Paulinho da Viola: “500 mil mortes é o preço inaceitável do negacionismo”

Cantor e compositor que quase nunca se manifesta solta tuíte inconformado

Fonte: Revista Fórum

O cantor e compositor Paulinho da Viola é discreto, quase nunca se manifesta, sobretudo sobre política, apesar de sempre deixar claro a todos o que pensa.

Desta vez, Paulinho não aguentou.

Quando o Brasil completou o terrível número de 500 mil mortes pela covid, nosso mestre do samba lembrou neste domingo (20), em sua conta do Twitter, que a marca é “uma dor impossível de imaginar”.

Para ele, a dor maior ainda é “saber que muitas dessas mortes poderiam ter sido evitadas”.

Sem citar nome de ninguém, o cantor dá o endereço exato da sua mensagem ao lembrar: “o preço inaceitável do negacionismo nos é cobrado diariamente”.

“A terrível marca de 500.000 mortos por Covid que o país atingiu ontem é uma dor impossível de imaginar. Dói ainda mais saber que muitas dessas mortes poderiam ter sido evitadas. O preço inaceitável do negacionismo nos é cobrado diariamente.”