Mundo atinge maior média diária de mortes por Covid em 4 meses

Média móvel de novos casos bateu recorde pelo 7º dia seguido, em meio à proliferação da ômicron. Brasil voltou a ser um dos países com mais casos e mortes por Covid do mundo.

Fonte: G1

Em meio à proliferação da variante ômicron do novo coronavírus, a média diária de mortes por Covid-19 no mundo atingiu o maior patamar em 4 meses, apontam dados do “Our World in Data”, projeto ligado à Universidade de Oxford.

Os dados mostram também que a média móvel de novos casos bateu recorde pelo 7º dia seguido e chegou a 3,41 milhões de infectados por dia no planeta nos últimos sete dias.

O mundo registrou na segunda-feira (24) uma média diária de 8.209 mortes, o maior patamar desde 24 de setembro de 2021 (quando a média móvel estava em 8.358 — e em trajetória de queda).

Os 10 países com as maiores médias de mortes por Covid-19 nos últimos 7 dias são:

  1. Estados Unidos: 2.188 mortes
  2. Rússia: 669
  3. Índia: 529
  4. Itália: 355
  5. Brasil: 308
  6. Reino Unido: 264
  7. México: 262
  8. França: 251
  9. Polônia: 220
  10. Colômbia: 192

Os 10 países com as maiores médias de novos casos confirmados nos últimos 7 dias são:

  1. Estados Unidos: 731 mil
  2. França: 361 mil
  3. Índia: 311 mil
  4. Itália: 173 mil
  5. Brasil: 150 mil
  6. Espanha: 122 mil
  7. Alemanha: 115 mil
  8. Argentina: 106 mil
  9. Reino Unido: 92 mil
  10. Israel: 90 mil

Os dados foram compilados nesta terça-feira (25) pelo “Our World in Data”.

Covid-19 no Brasil

Hospital Universitário de Brasília (DF) recebeu em janeiro pacientes com Covid-19 de Manaus (AM) — Foto: Divulgação/HUB
Hospital Universitário de Brasília (DF) recebeu em janeiro pacientes com Covid-19 de Manaus (AM) — Foto: Divulgação/HUB

Com a explosão no número de infectados e a alta no número de óbitos nas últimas semanas, o Brasil voltou a ser um dos países com mais casos e mortes por Covid-19 do mundo.

A média móvel de novos casos também bateu recorde pelo 7º dia seguido e passou de 150 mil — a maior já registrada —, segundo o consórcio de veículos de imprensa (veja no gráfico abaixo).

A média de mortes também está em trajetória de alta e voltou a ficar acima de 300, o maior patamar desde 31 de outubro.

Média móvel de casos conhecidos — Foto: g1
Média móvel de casos conhecidos — Foto: g1

Esta reportagem está em atualização.