Com 637 mortos por Covid-19, prefeito de Chapecó promove motocada com Bolsonaro

Prefeito João Rodrigues diz que presidente atendeu a um pedido seu para a motocada. Bolsonaro cita a cidade como exemplo de combate à Covid-19 por causa do tratamento precoce à doença

Fonte: Revista Fórum

Com 637 mortes pela Covid-19 e lotação de 95% dos leitos públicos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) no município, o prefeito de Chapecó João Rodrigues (PSD) anunciou uma motocada com Jair Bolsonaro no próximo sábado, dia 26 de junho, “com motociclistas dos três estados do sul”.

“No dia 25, à tarde, o presidente vai visitar as obras da Arena Condá, o valor de R$ 16 milhões, que são de emenda de quando eu era deputado federal e, às 19h, fará uma palestra para empresários, no Centro de Eventos, falando sobre o panorama atual e as perspectivas futuras da economia do Brasil. No dia seguinte, pela manhã, atendendo um pedido meu e de motociclistas da região, o presidente fará uma Motociata, com motociclistas dos três estados do Sul. O roteiro será divulgado nos próximos dias”, anunciou Rodrigues nesta terça-feira (15) no site oficial e nas redes sociais da prefeitura.

Segundo a Secretaria de Saúde municipal, Chapecó tem 637 mortes por Covid, 472 infectados e 228 casos suspeitos. A lotação da UTI pública é de 95%, ante 80% da rede privada. Bolsonaro volta à cidade catarinense menos de três meses após ser recebido com protestos, quando visitou hospitais do município.

A cidade catarinense começou a ser citada por Jair Bolsonaro como exemplo de combate à Covid-19 depois que Rodrigues propagou que conseguiu reduzir casos de internação na cidade com o tratamento precoce.

O prefeito, no entanto, costuma omitir que fez um lockdown parcial, inclusive com toque de recolher, para reverter a situação do sistema de saúde do município, que entrou em colapso em fevereiro.